sábado, 29 de março de 2014

CARÍCIA


 


CARÍCIA

Poema de amor, um tanto místico




Vem para perto de mim, meu amor,
Deixa apagar-se o fogo do dia!
Que tuas mãos deslizem, chamas de cetim,
No meu corpo vinebriado sob o astro da manhã!
Enlaça meus ombros, põe rosas com folhas,
Nossos corpos que se atraem longe do dia que se estira,
Tuas carícias eólicas nos meus quadris voam,
Teu perfume que respiro, sem dizer palavra!
Saciado dos meus seios, meu corpo enfim, se entrega
louca pelos teus beijos na minha negra rosa sagrada!
Lenta agonia, murmúrios de mil paixões desabrochadas
Tu te inflamas em mim, eu me atiro em teus braços!


Traduzido pela Renata Cordeiro, ou seja, eu mesma, do meu original francês.
Orkutei.com.br

2 comentários:

Nita Oliveira disse...

Gostei de ter passado por aqui. Vou ficar.
Bom fim de semana,
Beijo.
Ana

Jorge disse...

Uma caricia fazia-te eu ao vivo e a cores...lindona!
Beijinhos
:))