quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

A SOLIDÃO E O ETERNO DESENCANTO DO HOMEM



A SOLIDÃO E O ETERNO DESENCANTO DO HOMEM

Solidão,
Aqui estão as minhas credenciais,
À tua porta, venho batendo
Já faz algum tempo
Acho que passaremos juntos por temporais,
 acho bom que tu e eu nos vamos conhecendo.

Cá estou
O que tenho são as minhas cicatrizes
Palavras sobre papel pautado
Faz ouvidos moucos ao que dizem
Tu me acharás
Em tudo o que eu não digo.

Já passou
Já deixei para trás o que denigra
A ilusão de que viver é (in) dolor
Que estranho que sejas tu
Quem me acompanhe, solidão
a mim, que nunca me soube bem
estar sozinho.

***

Espera-me!!! 
ouve ele ao longe...



quinta-feira, 20 de novembro de 2014

NAVEGO EM MARES




NAVEGO EM MARES


Navego em mares inda
Incertos de uma amizade linda
Feita de imagens sons alentos
Todo dia no cais me sento
Bem cedinho atenta espreito
Esperando que o vento
A água
Me trague
Ecos, lamentos
Para trocas, correspondências
No anonimato pouco desvelado
Tudo repousa na confiança
Na honestidade, no desejo
São entrelaçados liames, laços
Beijos se sucedem aos abraços
A verdadeira, pura amizade
Tão-só enseja sinceridade
Quem a dá ganha em Beleza
Refletida no Coração, na Alma
Alegria, Paz, Conforto, Calma
Certeza, Confiança, Esperança

domingo, 9 de novembro de 2014

DENTRO DE MIM



DENTRO DE MIM


Dentro de mim existe um coração
e lutar contra ele é pura ilusão.
Existe um sentimento
que não pode ser levado pelo vento.
Existe a saudade
e ela é pura realidade.
Existe o amor
que caminha com a dor.
Existe a esperança
tão frágil, tão criança.
Existe a lembrança da paixão
que foi luz, não foi escuridão.
É que, simplesmente, existe você e existo eu,
um sonho que dentro de mim ainda não morreu.

@ Renata Cordeiro

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

DENTRO DE MIM





DENTRO DE MIM



Dentro de mim

navegas como um barco

incerto, à deriva

Ondas gélidas e enfurecidas

que vêm e vão

nessa turbulência

eu, que me fecho em ostra,

fazendo um esboço em minha face

de um sorriso esmaecido,

açoitando em minha alma essa solidão

momento insone em que lágrimas

fazem arder as minhas retinas

em gotículas que ferem como agulhas

dentro do meu coração

num choro compulsivo dessa lembrança

Dor que ainda sinto daquele Adeus

desmoronando em cada arrebentação.





domingo, 12 de outubro de 2014

FADA AZUL



FADA AZUL

Psiu…! É primavera
As borboletas se agitam aqui e ali

Com seu vestido vaporoso
ela cintila... como uma deusa
Lindas borboletas azuis voejam no vento

Se perto das nossas clareiras
você conseguir esconder-se
Talvez apareça uma fada
A fada de vestido-borboletas

domingo, 5 de outubro de 2014

FELIZ DA VIDA







FELIZ DA VIDA


Sem me importar, sigo por aí.

Feliz da vida. Feliz o tempo todo.

Com coisas pra acertar na vida. Mas feliz.

É só correr, é só querer. A gente consegue tudo o que quer.

É bom ter o que se quer.

É bom sentir o que se quer.

É bom ser feliz.

E andar por aí sem me importar.

A vida é bonita.

E isso não é uma poesia.

É só um texto.

Só um post.

Só para documentar minha felicidade.

E partilhá-la com vocês.

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

NÃO PODE O LÓTUS FLORIR DE NOITE



NÃO PODE O LÓTUS FLORIR DE NOITE


Não pode o lótus florir de noite
Nem a lua brilhar durante o dia
Apenas o teu rosto
Consegue realizar essa magia
***
Poema da Índia Antiga
Autoria desconhecida

Trad. por Jorge de Sousa Braga,  "Rosa do Mundo"

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

SOFRIMENTO



SOFRIMENTO

Em teu sofrimento
Já não vês a luz
No lugar do pranto
Ponho essas flores
Do luar ao nascente.
Tu umedeces o seu perfume
Sou a flor da tua felicidade
Vem com ternura,
E te desvelarei a minha essência*

@ Renata Cordeiro

terça-feira, 19 de agosto de 2014

PARA UM SER *BE HAPPY*


PARA UM SER *BE HAPPY*



...precisamos de tempo para fazer também o que nos apetece. Tempo para namorar, tempo para rir com as baboseiras dos amigos, tempo para dançar descalços na praia, tempo para mergulhar nas ondas com os filhos, ou sós, e rir da cara de besta que fazemos quando nos pomos de pé, onde quer que seja. Existe a pessoa perfeita? Não! Mas a maior parte de nós passa o tempo correndo atrás dessa perfeição, ao passo que o desafio é sermos autênticos. E aceitar para ter ao nosso lado alguém que nos aceite assim. Como somos, perfeitos, ou não.



segunda-feira, 11 de agosto de 2014

QUERO



QUERO

Quero todos os dias do ano
todos os dias da vida 
de meia em meia hora 
de 5 em 5 minutos 
me digas: Eu te amo. 
Ouvindo-te dizer: Eu te amo, 
creio, no momento, que sou amado. 
No momento anterior 
e no seguinte, 
como sabê-lo? 
Quero que me repitas até a exaustão 
que me amas que me amas que me amas. 
Do contrário evapora-se a amação 
pois ao não dizer: Eu te amo, 
desmentes 
apagas 
teu amor por mim. 
Exijo de ti o perene comunicado. 
Não exijo senão isto, 
isto sempre, isto cada vez mais. 
Quero ser amado por e em tua palavra 
nem sei de outra maneira a não ser esta 
de reconhecer o dom amoroso, 
a perfeita maneira de saber-se amado: 
amor na raiz da palavra 
e na sua emissão, 
amor 
saltando da língua nacional, 
amor 
feito som 
vibração espacial. 
No momento em que não me dizes: 
Eu te amo, 
inexoravelmente sei 
que deixaste de amar-me, 
que nunca me amastes antes. 
Se não me disseres urgente repetido 
Eu te amoamoamoamoamo, 
verdade fulminante que acabas de desentranhar, 
eu me precipito no caos, 
essa coleção de objetos de não-amor.

Carlos D. de Andrade


quarta-feira, 6 de agosto de 2014

E POR FALAR EM AMOR...



E POR FALAR EM AMOR...


"Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo à porta. O amor não é chegado em fazer contas, não obedece à razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo. Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referências. Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca."


Arnaldo Jabor

terça-feira, 29 de julho de 2014

AMOR

AMOR

Ouvir a voz,
Respirar o cheiro,
Sentir as mãos,
Amor...
Aos poucos,
 desvendando.
Devagar,
saboreando.
A cada desnudar
Sentimos
O brilho do olhar.
Amor...
Tua língua
Provocando-me
Amor...

***


Entro pela tua alma distraída
Salto em tuas janelas
Sem tapumes, sem taperas
No mergulho da vida
Piso leve em teus sentidos,
Descobrindo teus esconderijos.

@ Renata Cordeiro

quarta-feira, 23 de julho de 2014

PARA OS QUE CHEGAM



PARA OS QUE CHEGAM

Estar disponível sempre que possível
Dar sem nada em troca esperar
Não ser indiferente manter o coração sensível
Escolher sempre com amor
Opinar sem desrespeitar
Valorizar choro riso calma
Repartir o pão oferecer uma flor
Sempre renovar corpo alma   


Que mesmo com a pele esfolada

Achem o bálsamo para curá-la

Que resistam às tantas dores

Que um dia alcancem Samsara

Que em sua alma imaculada

Nasça um canteiro de flores

Que as suas opções raças cores

Sejam sempre abençoadas

Ainda que discriminadas


Que as suas singularidades

Pluralidades unidades

Sejam sim respeitadas

Que as suas criatividades

Sejam sim valorizadas

Se lhes interromperem a beleza

Que contra toda a adversidade

Tenham forças para enfrentar

Violência malícia brutalidade

Que se tornem fortalezas

Para que possam quebrar

Todas as cadeias urdidas

Pelas artimanhas aqui tecidas

@ Renata Cordeiro

segunda-feira, 14 de julho de 2014

SONHAR


SONHAR

Esquecer a realidade
Permitir-se a liberdade
Dizer não ao impossível
Atingir o inatingível
Reinventar as flores
No jardim 
Multicores
Odores
Jasmim
Cortejar a eleita
Princesa camponesa
De maneira direita
Torta
Tanto faz
Pouco importa
Roubar-lhe o beijo 
Indiscreto
Profundo
Tocar a Beleza
Plantar no ventre
A Flor da Vida
Criar o Novo Mundo
Com os raios do Sol
Da alegria magia
Salpicá-lo de energia
Amor Sensibilidade
Paixão
Bordar um poema
Com a seda
Cor da gema
Da jura
Eu te amo
Meu amor
Alcançar
O céu do Coração
Com a febre louca
Suave Emoção
Do beijo na boca
Ai, meu amor
Eu te amo
Mel
Sonhou
Amarrou
Realizou

@ Renata Cordeiro

terça-feira, 8 de julho de 2014

PENSO EM TI


PENSO EM TI


Penso em ti, a viver na minha mente,
só e fixa, sem trégua, a qualquer hora,
mesmo que possa o rosto indiferente
não deixar refletir na minha frente
a chama que em silêncio me devora.

Na minha dura e triste fantasia
reluz a imagem tua, em paz e pura,
como o raio de luz que o sol envia
através de uma abóbada sombria
à laje rota de uma sepultura.

Calado, inerte, em estupor profundo,
meu coração se embarga e se atordoa,
e no seu centro vibra moribundo
quando entre o vão estrépito do mundo
a cantiga do nome teu ecoa.

Sem luta, sem afã e sem lamento,
sem agitar-me em cego frenesi
sem proferir um só, um leve acento,
aos minutos da noite eu fico atento
e penso em ti!

JOSÉ BATRES MONTÚFAR (1809-1844)
Tradução de Renata Cordeiro

sexta-feira, 4 de julho de 2014

AME...



AME...

Ame com o coração
E esqueça a razão
Ame com liberdade
E esqueça a vaidade
Ame com a inocência
Sem a experiência
Ame com firmeza
E esqueça as incertezas
Ame os defeitos
Ninguém é perfeito!
Que bom!
Ame, ame muito
E quando amar
Não se faça especial
Seja essencial
Nunca seja único
Transforme-se em múltiplos
E depois verá sombras
Não procure alguém especial,
Em vez disso, seja especial
Para quem você ama
E, quem sabe, assim
Você possa amar alguém
E ser amado também...

@ Renata Cordeiro

sexta-feira, 27 de junho de 2014

ODE



ODE

Como premissa, há o direito à ordem e à harmonia em nosso espírito. Em seguida, à família, à comunidade, e, enfim, ao Reino. É quando alcançamos paz e harmonia.
CONFÚCIO (551-479 a.C.)

Nós que nascemos
Nos campos
Longe das cidades,
Com rostos mutantes,
Temos o direito de sangue
Que ninguém pode vender,
E uma alegria secreta
Que ninguém pode exprimir.
Pois somos todos irmãos
Das coisas nobres
Das asas brancas da gaivota,
Da pescada e do salmão,
Do touro e do cavalo,
Do renascer da fênix
E do perfume do lírio.
O brio das árvores,
A rapidez das correntes
A magia das geleiras
Afeiçoaram os nossos sonhos:
Nem uma só visão maligna
Preenche-nos o espírito.
Nós que caminhamos em frente
Pelas colinas nuas

® Renata Cordeiro

segunda-feira, 23 de junho de 2014

UM AMOR ESPECIAL



UM AMOR ESPECIAL



Um amor especial

é aquele que mexe com o coração

sem despertar uma quente paixão

É um amor feito de carinho

de chamego e denguinho

Esse amor na verdade traz felicidade

sem ter aquela necessidade

de um envolvimento maior

É um doce sentimento

que pode existir no pensamento

Quer simplesmente sentir

que não se está a fingir

É tão Especial esse amor

que não diferencia idade e nem cor

Apenas pede reciprocidade

e muita sinceridade

Ao encontrar esse amor especial

merece sinceros abraços

sentir o calor de seus braços

Trate-o bem e será bem tratado também.

É apenas um amor especial

o que sinto por você

e sei que você sente por mim também

® Renata Cordeiro